Área Restrita:

Login Empresa |

Colunista |

Parceiro

 
Área Restrita do Cliente

 
Área Restrita do Colunista

 
Área Restrita do Parceiro

Cadastre seu e-mail

eshop

  • NEO ESSENS ESTOJO PARA PELE NORMAL A SECA

    NEO ESSENS ESTOJO PARA PELE NORMAL A SECA
    R$ 29.90 botao ir a loja

  • SERENIDADE - VIRTUDES

    SERENIDADE - VIRTUDES
    R$ 18.90 botao ir a loja

  • Tuina

    Tuina
    R$ 40.00 botao ir a loja

  • Personal Trainer Plano mensal

    Personal Trainer Plano mensal
    R$ 40.00 botao ir a loja

  • L´ORÉAL PROFESSIONNEL VITAMINO COLOR - CONDICIONADOR CREME 150ml

    L´ORÉAL PROFESSIONNEL VITAMINO COLOR - CONDICIONADOR CREME 150ml
    R$ 70.00 botao ir a loja

  • Caneca Lousa

    Caneca Lousa
    R$ 36.00 botao ir a loja

  • Shampoo No' Blond 250ml

    Shampoo No' Blond 250ml
    R$ 39.90 botao ir a loja

  • Alongamento Para Bailarinos

    Alongamento Para Bailarinos
    R$ 120.00 botao ir a loja

  • Massagem Relaxante nos Pés

    Massagem Relaxante nos Pés
    R$ 50.00 botao ir a loja

  • ON MEN DEO COLÔNIA

    ON MEN DEO COLÔNIA
    R$ 79.90 botao ir a loja

  • Personal Trainer Plano anual

    Personal Trainer Plano anual
    R$ 30.00 botao ir a loja

  • SENSAÇÃO DE ANSIEDADE

    SENSAÇÃO DE ANSIEDADE
    R$ 18.90 botao ir a loja

  • Bandeja com almofada Cup Cake

    Bandeja com almofada Cup Cake
    R$ 140.00 botao ir a loja

  • MOMENTO DE MUDANÇAS NA VIDA

    MOMENTO DE MUDANÇAS NA VIDA
    R$ 18.90 botao ir a loja

  • Redução de Medidas - Destoxi Redução

    Redução de Medidas - Destoxi Redução
    R$ 25.00 botao ir a loja

  • LUVAS NEOPRENE CALEIRA

    LUVAS NEOPRENE CALEIRA
    R$ 12.90 botao ir a loja

Publicidade

Dicas Mulher | Portal de Conteúdo Feminino Dicas Mulher | Portal de Conteúdo Feminino
Dicas Mulher | Portal de Conteúdo Feminino Dicas Mulher | Portal de Conteúdo Feminino

O que a Dança do Ventre pode fazer por você!

Estou em: Conteúdo dica-profissional • o-que-a-danca-do-ventre-pode-fazer-por-voce Postado em 01/02/07

Depois de passar por todo tipo de dança, cheguei a uma conclusão muito importante: a dança do ventre é uma das danças mais democráticas que existem. Não é preciso ser magérrima, ter resistência de atleta ou ser uma menina de 14 anos. É uma dança para todas as idades, todos os corpos e humores. Qualquer mulher pode fazer. É uma dança que causa muita resistência, pois mexe com o psíquico da mulher e, além disso, nossa cultura desvirtua seu significado e a erotiza. Trata-se de uma dança sagrada que entra em contato profundo com o psiquismo de suas dançarinas.
As origens da dança do ventre se perdem no tempo. Alguns historiadores apontam entre 7000 e 5000 a.C. Acredita-se que era praticada nas antigas civilizações como a suméria, acádia, babilônica e egípcia. No Egito a dança era realizada somente em templos, por sacerdotisas treinadas desde meninas para servirem como canal da Deusa nos rituais religiosos. Com a invasão árabe muçulmana no século VII, ocorreu uma miscigenação de culturas e a dança se espalhou pelo resto do mundo através dos viajantes e mercadores.
Para começar o estudo da dança do ventre egípcia clássica é necessário muita coragem. Com ela não vamos mexer apenas o nosso corpo (o que já é difícil pois não estamos acostumados com os movimentos da dança), mas também mexeremos com nossas emoções e isso é muito mais difícil.
Ao nascermos, nosso corpo é saudável e vibrante. Um bebê recém-nascido respira em harmonia.Tudo o que vivemos desde o nosso nascimento está inscrito em nosso corpo. Nossas emoções não existem apenas na mente, elas deixam marcas profundas nos músculos, articulações e em toda nossa estrutura enquanto ser humano. Com as dificuldades e exigências vividas, nosso corpo endurece, vai “encouraçando”, a respiração diminui, a angústia e a ansiedade aumentam. Assim, nos distanciamos do nosso potencial criativo feminino e adoecemos cada vez mais.
Ao realizarmos os movimentos da dança do ventre entramos em contato com as emoções que estavam escondidas, o que pode dar muito medo. Muitas das emoções preferíamos deixar guardadas, mas para isso gastamos uma quantidade incrível de energia e isso nos faz “viver pela metade”, nosso corpo fica contraído, rimos pouco, sentimos pouco e temos pouco prazer na vida. Ao deixarmos essas emoções saírem através dos movimentos da dança liberamos energia para podermos viver com mais intensidade, nos religamos ao nosso potencial criativo e assim podemos experienciar modos mais prazerosos e saudáveis de estar na vida.
Muitos problemas como depressão, ansiedade, estresse, insônia, nada mais são que sintomas que o corpo nos mostra de que não está bem. O trabalho corporal através da dança ajuda a melhorar a consciência corporal, a auto-estima, a flexibilidade, a sociabilidade, o autoconhecimento e aos poucos vai reequilibrando o corpo doente. A vida retorna ao corpo. A depressão já não tem mais efeito. Expressar-se pela arte, no caso a dança, é uma das maiores dádivas que o corpo consegue manifestar. Nela, é preciso demonstrar emoção. Por isso é necessário aprender a senti-la e experimentá-la em seu próprio corpo.
Nas aulas costumo ouvir das minhas alunas: “Não tenho mais idade para isso”, “Sou muito travada, não sei me mexer”, “essa dança é para minha filha, não para mim”, com o tempo elas acabam se deparando com uma mulher interna antes desconhecida. Esse processo é emocionante e é ele que me faz insistir quando elas pensam em desistir. A mulher com quem elas se deparam não tem idade, tem sabedoria, não se prende a padrões estéticos e é muito mais forte do que a máscara que antes aparecia. A postura exigida na dança faz com que elas modifiquem também a postura perante a vida. Ficam mais presentes, mais vibrantes. As mudanças são notáveis.
Pensando nestas mulheres acima de 50 anos, que estão desconectadas de seus próprios corpos, com problemas de saúde e emocionais, criamos um grupo especial com intuito de ajudá-las a resgatar a feminilidade esquecida e o prazer de viver .

Karina C. Chiodi
Professora de dança, Psicóloga e Psicoterapeuta Corporal Neo-reichiana.
CRP:06/71650

Voltar

Mais +

dica-profissional - O Mau Hálito

dica-profissional - A Hipnoterapia

Voltar